Cerimônia de Encantamento. Retorno ao Sagrado

Richard, o gringo
6 de maio de 2020
Ameaça do Covid 19 em índios. Sebastião Salgado faz apelo que ecoa pelo mundo
21 de maio de 2020
Exibir tudo

Cerimônia de Encantamento vibrou nas esferas mais altas da emoção ao homenagear artistas que morreram vitimas do Clovid 19. 

Celebrou o retorno ao sagrado ao refinar os sentimentos da perda e da dor, transformando-os em narrativas poéticas plenas de saudades e compaixão.

Mostrou o lado mais  iluminado dos seres humanos ao exaltar a arte e enaltecer a solidariedade. 

A homenagem online às perdas de artistas pelo coronavírus feita por Sérgio Mamberti (ator), Mariana Iris (cantora),Amir Haddad (ator), Aurea Martins (cantora), Célio Turino (ator), Benjamin Taubkin (pianista), Osmar Prado (ator), Luciana Servulo (cultura), Leonardo Boff (filósofo), Paulo Berti (ator) entre outros convidados, acalentaram o coração de muitos brasileiros com as mensagens amorosas vinculadas as criações artísticas dos nomes que deixaram nosso convívio aqui na Terra. 

A iniciativa, em princípio, apesar de estar dirigida a Aldir Blanc, Neném da Portela Flávio Migliaccio, estendeu-se a mais artistas, como Sérgio Sant’Ana, Jesus Chediak, Palatnik e a todos os brasileiros e familiares que perderam entes queridos nesta pandemia.

 

Esta foi a mensagem mais importante da Cerimônia de Encantamento, a de lembrar que somos seres gregários que precisamos um do outro. Um encontro emocionante, sobretudo na mensagem de Leonardo Boff que lembra sobre a nossa condição de microcosmos dentro do macrocosmos, quando diz que é a oportunidade de vivermos um novo tempo, no qual a vida humana e próprio planeta possam ser mais valorizados e não o consumo. 

A celebração foi um bálsamo para brasileiros exaustos e no “limite de sua sensibilidade violentada pelo fecho de canalhices e imbecilidades”, como afirmou Osmar Prado. 

Que a Cerimônia de Encantamento abra caminhos para as pessoas  vibrarem de uma forma mais elevada de compaixão e olhar para o outro! 

Comentários Facebook

comentarios

Mari Weigert
Mari Weigert
Mari Weigert é jornalista com especialização em História da Arte pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Atuou na área de cultura, como jornalista oficial do Governo do Paraná. Durante um ano participou das aulas de Crítica de arte de Maria Letizia Proietti e Orieta Rossi, na Sapienza Università, em Roma como aluna ouvinte. Acredita que as palavras bem escritas educam e seduzem pelos seus significados que se revelam na poética da vida. *IN ITALIANO (Mari Weigert è giornalista e perfezionata in Storia dell' Arte per la Embap, del Brasile. Durante un anno è stato alunna di Critica d'Arte, alla Sapienza Università di Roma. Crede nelle parole ben scritte che seducono per le sue significate in cui rivelano la poetica della vita.)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *