Cerimônia de Encantamento vibrou nas esferas mais altas da emoção ao homenagear artistas que morreram vitimas do Clovid 19. 

Celebrou o retorno ao sagrado ao refinar os sentimentos da perda e da dor, transformando-os em narrativas poéticas plenas de saudades e compaixão.

Mostrou o lado mais  iluminado dos seres humanos ao exaltar a arte e enaltecer a solidariedade. 

A homenagem online às perdas de artistas pelo coronavírus feita por Sérgio Mamberti (ator), Mariana Iris (cantora),Amir Haddad (ator), Aurea Martins (cantora), Célio Turino (ator), Benjamin Taubkin (pianista), Osmar Prado (ator), Luciana Servulo (cultura), Leonardo Boff (filósofo), Paulo Berti (ator) entre outros convidados, acalentaram o coração de muitos brasileiros com as mensagens amorosas vinculadas as criações artísticas dos nomes que deixaram nosso convívio aqui na Terra. 

A iniciativa, em princípio, apesar de estar dirigida a Aldir Blanc, Neném da Portela Flávio Migliaccio, estendeu-se a mais artistas, como Sérgio Sant’Ana, Jesus Chediak, Palatnik e a todos os brasileiros e familiares que perderam entes queridos nesta pandemia.

 

Esta foi a mensagem mais importante da Cerimônia de Encantamento, a de lembrar que somos seres gregários que precisamos um do outro. Um encontro emocionante, sobretudo na mensagem de Leonardo Boff que lembra sobre a nossa condição de microcosmos dentro do macrocosmos, quando diz que é a oportunidade de vivermos um novo tempo, no qual a vida humana e próprio planeta possam ser mais valorizados e não o consumo. 

A celebração foi um bálsamo para brasileiros exaustos e no “limite de sua sensibilidade violentada pelo fecho de canalhices e imbecilidades”, como afirmou Osmar Prado. 

Que a Cerimônia de Encantamento abra caminhos para as pessoas  vibrarem de uma forma mais elevada de compaixão e olhar para o outro! 

14 de maio de 2020

Cerimônia de Encantamento. Retorno ao Sagrado

Cerimônia de Encantamento vibrou nas esferas mais altas da emoção ao homenagear artistas que morreram vitimas do Clovid 19. Celebrou o retorno ao sagrado ao refinar […]
12 de setembro de 2019

Minha Pátria, Minha Língua

Que vontade eu tenho de falar português, Que vontade de em gritar alto e bom som Que a saudade me mata na surdez De não escutar […]
2 de maio de 2019

‘Poesia Visual é a liberdade da palavra’

A Poesia Visual materializa as rimas do poeta como se palavra adquirisse vida fora do papel. A alquimia só é possível com uso da tecnologia que […]
4 de setembro de 2018

Numa estação perdida na França…

Numa estação perdida na França havia uma menina comendo um sanduíche; uma criança jogando com os brinquedos da estação, um menino dormido no sofá e um […]
27 de abril de 2015

Cenários de dentro…

No silêncio  me descubro. Ouço as vozes dentro de mim conversarem, procurando entender o meu todo. Na minha cabeça passa um filme, tendo como cenário experiências […]