Mercati Di Traiano e a história que o povo gosta de contar

“Navigare necesse est, vivere non est necesse”
14 de agosto de 2015
Visitas guiadas à luz do luar
19 de agosto de 2015
Exibir tudo

Até o motorista de ônibus em Roma orgulha-se de contar fatos da história antiga da cidade eterna.

Colocar no roteiro turístico a visita ao Mercati Di Traiano, em Roma, onde hoje funciona o Museu dos Fóruns Imperiais, e ter a sorte de pedir informações a Francesco Carlini( motorista de ônibus urbano),  a visita terá muito mais significado.

Num breve bate-papo descobrirá  que as ruínas tem detalhes que não estão nos folhetos turísticos ou em catálogos formais. Tem lendas que são histórias que o povo gosta de contar, aquela que passa de boca em boca e fará com que o roteiro se torne bem mais interessante.

Quer saber mais?

“Você quer ir ao Mercati Di Traiano me acompanhe, é o ônibus que dirijo”, disse ele. “Quer saber por que foi construído e como?

IMG_3872

IMG_3870

Quem não quer saber!

Francesco, com olhos brilhando de empolgação, entre uma parada e outra e atenção cuidadosa ao trânsito, contou que Traiano ao conquistar o reino da Dacia (101 a 102), hoje Romenia, descobriu que o rei inimigo escondeu todo o ouro e a prata de seu reino no leito do rio Danúbio.

“O imperador Traiano achou este tesouro e construiu todo esse complexo aqui, a igreja e essa colossal coluna, contando a história de suas guerras”, aponta Francesco para o monumento ao lado de sua janela e avisa que é este o ponto para começar o roteiro turístico.

IMG_3986

As ruínas do complexo monumental chamado Mercados de Traiano foram descobertas entre os anos 1926 a 1934. Era um centro com diversas funcionalidades, construído para as atividades administrativas do imperador. O Museu dos Fóruns Imperiais que funciona no local foi inaugurado em 2007 e se constitui no primeiro museu de arquitetura antiga e mostra parte da decoração arquitetônica dos Fóruns, obtida com fragmentos originais e moldes em pedra.

IMG_3983

Olhar crítico

Vale visitar o espaço cultural e aproveitar para viajar no tempo. Citar a história repassada por Francesco, num breve relado, teve a intenção de mostrar que numa viagem turística a riqueza de experiências e conhecimentos fazem o roteiro ter um novo sabor. Mesmo sendo contada por um homem simples, embora bem educado.  Francesco sabe valorizar o patrimônio cultural de sua terra.

O fato do imperador Traiano (53d.C – 117 d.C) descobrir a riqueza  no leito de um rio, apesar dos inimigos terem escondido, para Francesco é algo fantástico e para o turista, talvez, trouxe uma pitada de tempero para acrescentar nesse percurso que voltou atrás no tempo e trouxe mais conteúdo ao que restou de um passado muito remoto.

Comentários Facebook

comentarios

Mari Weigert
Mari Weigert
Mari Weigert é jornalista com especialização em História da Arte pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Atuou na área de cultura, como jornalista oficial do Governo do Paraná. Durante um ano participou das aulas de Crítica de arte de Maria Letizia Proietti e Orieta Rossi, na Sapienza Università, em Roma como aluna ouvinte. Acredita que as palavras bem escritas educam e seduzem pelos seus significados que se revelam na poética da vida. *IN ITALIANO (Mari Weigert è giornalista e perfezionata in Storia dell' Arte per la Embap, del Brasile. Durante un anno è stato alunna di Critica d'Arte, alla Sapienza Università di Roma. Crede nelle parole ben scritte che seducono per le sue significate in cui rivelano la poetica della vita.)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.