Interafetividade. Música e imagem na trama das emoções

Le mani. ‘Un immagine vale più di mille parole’
15 de maio de 2018
Mindfulness
22 de maio de 2018
Exibir tudo

 A vocalista da banda mineira Pato Fu, Fernanda Takai, e a artista paranaense Sandra Hiromoto, criaram Interafetividade para envolver público nas tramas emocionais da palavra e da imagem.

A conexão entre música e pintura, a primeira pela voz suave de Fernanda e a segunda, por imagens definidas pelos traços de Sandra, fazem o observador sentir-se parte desse universo imaginário, em que o ritmo cadência a imagem.  Uma parceria que uniu tecnologia, sensibilidade e talento.

A mostra está no Shopping Pátio Batel, em Curitiba, Paraná, até 30 de junho.

Diálogo afetivo

Como as artistas definem a mostra Interafetividade é um diálogo afetivo. A parceria começou em 2016 e  resultou em seis animações em português e uma em inglês e outra em japonês.

Sandra Hiromoto é uma artista paranaense com olhar contemporâneo, que trabalha com apropriações entre objetos urbanos e de nosso afeto. Nessa mostra, sobretudo, ela acentua nos traços o estilo de seus ancestrais japoneses: a suavidade. Mas, um observador mais atento perceberá que entre apropriações e traços, a cor está sempre em evidência e é muito brasileira.

Fernanda Takai é cantora, compositora e cronista. É também vocalista da banda mineira Pato Fu há 25 anos. Assim como Sandra, a cantora tem ascendência japonesa, mas por parte de pai apenas. Ambas são artistas premiadas e reconhecidas em diversas partes do mundo.

O resultado final do trabalho envolveu uma equipe técnica e artística de grande gabarito. Na curadoria, Julia Ishida, artista plástica paranaense, animação Pixel Sav, Produção Executiva, Carolina Montenegro, Fotografia, Capture Zapp/Ticollor, Assistente de Produção, Silvia Yokoyama, Produção Técnica, Filipe Castro, Design, Editorial Design, Assessoria de Imprensa, Ieme Comunicação.

E o Vento Levou

É a ilustração da capa do nosso artigo. A música é do disco Ruído Rosa, o sexto álbum da banda Pato Fu. A canção fala do tempo e da vida nas cidades. “Um minuto para pensar, que a vida leva e trás, O que eu faço ela desfaz”…

IMG_6401

Por Causa de Você Menina

A canção do compositor Jorge Ben Jor dá ritmo à animação de um grande coração pulsando…

30.000 pés

IMG_6404

A animação nos remete ao pequeno príncipe em seu planeta desconhecido. A canção diz: “Acima das nuvens, o tempo é sempre bom, E o sol brilha tanto que pode te cegar, Eu quero estar bem longe do chão, Só pra não ver você chorar”….

Entretenimento

A parceria entre arte e tecnologia é inevitável e cresce a cada dia. O artista contemporâneo há muito que se preocupa com o público e com a sua participação na obra. Interafetividade está inserido nesse contexto ao proporcionar um diálogo entre a música e o desenho, fazendo com que o observador  viaje na poética e explore as suas emoções.

Ao analisar a mostra pelo local onde foi realizado, considerando a questão de provocar uma experiência lúdica, a localização em um grande shopping como espaço espositivo está dentro dos objetivos de interagir com o público. Correto quando o olhar é para o entretenimento.

Por outro lado, Interafetividade é uma obra de arte. Com esse olhar o shopping é um espaço em transição, cujo o encanto das possibilidades é apreciá-la em ambientes favoráveis em acústica e visibilidade, como cinema, casa de shows ou salas escuras de museus.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários Facebook

comentarios

Mari Weigert
Mari Weigert
Mari Weigert é jornalista com especialização em História da Arte pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Atuou na área de cultura, como jornalista oficial do Governo do Paraná. Durante um ano participou das aulas de Crítica de arte de Maria Letizia Proietti e Orieta Rossi, na Sapienza Università, em Roma como aluna ouvinte. Acredita que as palavras bem escritas educam e seduzem pelos seus significados que se revelam na poética da vida. *IN ITALIANO (Mari Weigert è giornalista e perfezionata in Storia dell' Arte per la Embap, del Brasile. Durante un anno è stato alunna di Critica d'Arte, alla Sapienza Università di Roma. Crede nelle parole ben scritte che seducono per le sue significate in cui rivelano la poetica della vita.)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.