Qual é a voz para arte de Cuba?

‘Vai pra Cuba’
28 de novembro de 2016
Nossos índios chineses
2 de dezembro de 2016
Exibir tudo

 

“Ni pan sin liberdad ni libertad sin pan”(Não há pão sem liberdade e nem liberdade sem pão)

Essa semana a amiga e psicóloga, Mara Anar, que me socorre nas horas incertas, falou sobre o  anarquismo, a sociedade sem hierarquias, dominação política, econômica, social e cultural. A conexão feita entre anarquismo e Cuba, no momento da morte de seu grande líder Fidel Castro, tem um ponto em comum: a liberdade.

Artista cubano preso

Fidel disse no Rio de Janeiro (1959), “Ni pan sin liberdad ni libertad sin pan”(Não há pão sem liberdade e nem liberdade sem pão).

Ao ler o artigo publicado no  Exibart sobre os artistas cubanos  Danilo Maldonado Machado, mais conhecido como  El Sexto, Tania Bruguera, que são interpretados como agitadores e estão presos, me pergunto que liberdade o homem está preparado para defender na conquista de seus ideais?

“Quem sabe qual será a sorte agora dos artistas dissidentes e que nestes anos têm frequentemente ‘quebrado os ovos dentro dos cestos’ da fabulosa Cuba da liberdade negada. Depois da morte de Fidel, de fato, talvez algo vai mudar, embora pareça tudo estacionado: Danilo Maldonado Machado, mais conhecido como El Sexto, que se fez ‘reconhecer’ como agitador, assim como a sua colega Tania Bruguera, foi preso novamente.

Cúmplice? Ou será a vontade de se fazer notar, visto que no silêncio surreal de sábado passado andou por Havana gritando, de tempos em tempos, ‘Abaixo Fidel, Abaixo Raul’.

O rapaz que em 2014 foi colocado no xadrez por ‘falta de respeito ao líder da revolução’, resumindo,  é mais uma das suas. E talvez também isto é um sintoma do fato que, ainda, estamos longe da normalidade. Embora pareça que agora, Maldonado, foi colocado na Vila Marista, prisão conhecida por recolher os prisioneiros políticos. Será que também El Sexto foi tentar sair de Cuba para ir a ‘Art Basel Miami”, onde expõe na galeria dinamarquesa, Agerled? Também aqui o regime não aceitou e ele foi obrigado a permanecer na pátria. ‘A roupa suja se lava em família'”. 

 

 

Comentários Facebook

comentarios

Mari Weigert
Mari Weigert
Mari Weigert é jornalista com especialização em História da Arte pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Atuou na área de cultura, como jornalista oficial do Governo do Paraná. Durante um ano participou das aulas de Crítica de arte de Maria Letizia Proietti e Orieta Rossi, na Sapienza Università, em Roma como aluna ouvinte. Acredita que as palavras bem escritas educam e seduzem pelos seus significados que se revelam na poética da vida. *IN ITALIANO (Mari Weigert è giornalista e perfezionata in Storia dell' Arte per la Embap, del Brasile. Durante un anno è stato alunna di Critica d'Arte, alla Sapienza Università di Roma. Crede nelle parole ben scritte che seducono per le sue significate in cui rivelano la poetica della vita.)

Os comentários estão encerrados.