Gatos e suas inspiradoras traquinagens

Instagram muda a arte
16 de novembro de 2016
Do umbigo à umbigada
21 de novembro de 2016
Exibir tudo

gatos1

Os egípcios consideravam os gatos sagrados. Atualmente, em passeios turísticos muitos guias em Roma, Itália, dizem que foi Cleópatra quem introduziu o bichano no convívio doméstico da cultura romana.

img_0069Independente da história, os gatos efetivamente exercem fascínio nas pessoas e suas traquinagens e o modo de ser, felino, elegante, inteligente são fonte inspiradora para artistas, sobretudo fiéis companheiros de alguns famosos em momentos de criação e lazer.

4jrufnyica_tdn74jt45_file

Uma americana, Alisson Nastasidecidiu mostrar 50 fotos, num livro, de famosos com seus gatos. 

499px-pierre-auguste_renoir_-_julie_manet-333x400

A criança e o gato – Renoir

Pierre-Auguste Renoir, o pintor impressionista francês presenteou a humanidade com inúmeras telas em que coloca pessoas com seus gatos de estimação. Provavelmente, ele era apaixonado por gatos.

img_7690

Um passeio mais detalhado a Roma poderá levá-lo a um interessante e histórico condomínio de gatos. Nas famosas ruínas do Largo Torre Argentina, as pessoas abandonam gatos e ali voluntários tratam de alimentá-los. img_7687

Eles vivem tranquilos naquele espaço com tanta memória alheios ao barulho e o caos do trânsito romano. Uma placa da prefeitura solicita que não abandonem mais gatos ali, tal é o número.

img_7877

Por fim, conviver com eles é um reciclar eterno de energia. Sem vincular a questão a fatos esotéricos, o reciclar energia significa transformar o tédio em ternura ao perceber o quanto são refinadas em suas traquinagens. Um puro deleite!

claudia-079

Ao belo e enigmático AmonRá, meu gato( in memorian) foi um aprendizado conviver durante 16 anos. A inspiração que precisei para essa reflexão.

Interessante que pela fleuma, os gatos não mostram envelhecimento. Talvez eles saibam o segredo da eterna juventude!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários Facebook

comentarios

Mari Weigert
Mari Weigert
Mari Weigert é jornalista com especialização em História da Arte pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Atuou na área de cultura, como jornalista oficial do Governo do Paraná. Durante um ano participou das aulas de Crítica de arte de Maria Letizia Proietti e Orieta Rossi, na Sapienza Università, em Roma como aluna ouvinte. Acredita que as palavras bem escritas educam e seduzem pelos seus significados que se revelam na poética da vida. *IN ITALIANO (Mari Weigert è giornalista e perfezionata in Storia dell' Arte per la Embap, del Brasile. Durante un anno è stato alunna di Critica d'Arte, alla Sapienza Università di Roma. Crede nelle parole ben scritte che seducono per le sue significate in cui rivelano la poetica della vita.)

Os comentários estão encerrados.