Roma tem cafés em que o ambiente é a própria história

O Desejo Eterno
27 de agosto de 2016
Artista circense faz do malabarismo sua catarse
31 de agosto de 2016
Exibir tudo

 

É indispensável colocar no roteiro de passeios em Roma, Itália, uma visita em dois cafés famosos, Canova-Tadolini e Antico Café Greco.

IMG_0035

A dica é para o viajante que aprecia entrar em lugares em que o ambiente é a própria história. Aquele turista que gosta de se transportar no tempo e entre um gole ou outro de café imaginar que personagens famosos estiveram ali no passado.

Tanto Canova-Tadolini quanto Café Greco são tradicionais e receberam ilustres  visitantes.  O primeiro é mais que um café, também um local para encontros de fim de tarde, para bebericar  Prosecco e aperitivos  e possui um mini-museu com as esculturas dos artistas da família Tadolini, com algumas obras de Canova.

IMG_0049O local foi o antigo ateliê da família que gerou quatro gerações de escultores e quando transformado em comércio foi o grande ponto de encontro de artistas na década de 50.

IMG_0065

A designer romana Nicoletta Ferrari (79), viveu sua juventude de estudante de artes passando muitas tardes em bate-papos no Canova-Tadolini. “Il  Corriere della Nazione”, em 24 de julho de 1955, publicou uma matéria sobre a inauguração do espaço contando que os Tadolini eram de Bologna e pouco se sabe do início, mas a história pode começar em 1660 com Giuseppe Giovanni Tadolini, ourives de renome na cidade.

IMG_0044O espaço localizado no número 65, da via Baubuíno, paralela a via del Corso, no centro de Roma, é repleto de esculturas de diversos artistas, mas a maioria dos Tadolini, incluindo a oficina com as ferramentas. Ao custo de 13 euros é possível beber um Prosecco acompanhado por deliciosos petiscos e apreciar as obras e o local com tranquilidade, num fim de tarde de verão na cidade eterna.

IMG_0034O Antico Café Greco localizado na via Condotti, perto da Piazza Spagna, que segundo os registros históricos, no século XIX difundiu a ideia do café servido em xícara pequena, como forma de manter a qualidade do produto e driblar a recessão que se alastrava na Europa nesse período, é hoje muito procurado por turistas. O espaço mantém o mobiliário antigo e um café custa em torno de 7 euros. Vale gastar um pouco mais e curtir esses lugares ilustres que transportam o visitante para algum lugar do passado.

 

 

 

 

 

 

Comentários Facebook

comentarios

Mari Weigert
Mari Weigert
Mari Weigert é jornalista com especialização em História da Arte pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Atuou na área de cultura, como jornalista oficial do Governo do Paraná. Durante um ano participou das aulas de Crítica de arte de Maria Letizia Proietti e Orieta Rossi, na Sapienza Università, em Roma como aluna ouvinte. Acredita que as palavras bem escritas educam e seduzem pelos seus significados que se revelam na poética da vida. *IN ITALIANO (Mari Weigert è giornalista e perfezionata in Storia dell' Arte per la Embap, del Brasile. Durante un anno è stato alunna di Critica d'Arte, alla Sapienza Università di Roma. Crede nelle parole ben scritte che seducono per le sue significate in cui rivelano la poetica della vita.)

Os comentários estão encerrados.