Lisboa: um cantinho brasileiro em plena Europa

Notas sobre Charles Bukowski: “A vida é uma aposta perdida”
9 de maio de 2015
“All the World`s Futures” é o tema da Bienal de Arte em Veneza.
12 de maio de 2015
Exibir tudo

 Não faltam motivos para os brasileiros se apaixonarem por Portugal.

Aqueles que vivem longe então, encontram sempre ali um lugar de refúgio, um pedacinho do Brasil em terras europeias. E é que Portugal tem mais que ver com o Brasil do que pensamos.tram

Exílio

Talvez menos se vemos pela perspectiva do brasileiro que vive no seu país. Mas para aquele que vive longe, aquele que está no exílio, não há lugar mais prazeroso pra relembrar o país e matar a saudade; palavra que, por certo, só os portugueses e lusófonos entenderiam.calzada

Comecei entender os laços que nos unem quando comecei a viajar por Portugal e percebi que não só os portugueses influenciaram nossas costumes, senão também os brasileiros influenciaram as deles. Não é só o brasileiro que come feijão, que tem calçadas de basalto e é apaixonado pelo café.

Lisboa emana brasilidade, seja pela sua arquitetura, pela sua culinária ou mesmo a forma de viver. Se pode encontrar desde o típico arroz e feijão até o famoso pão de queijo. Bacalhau não pode faltar, nem portugueses e brasileiros juntos tocando violão e cantando sucessos do Brasil.

Na televisão portuguesa reina as novelas brasileiras -que os portugueses adoram – e nas livrarias, ao lado de Saramago podemos encontrar Nélida Piñon e ao lado de Eça de Queiroz, Machado de Assis. mirador

As delícias de Lisboa

Lisboa é uma cidade de colinas, em que requer andar muito ou pegar muitos bondes (que nunca são pontuais). O bonde número 28 é o que dá a volta nos pontos turísticos principais da cidade, desde o Castelo de São Jorge até a Praça da Liberdade. O Castelo é uma visita indispensável, só pelo fato das vistas que oferece à cidade.

Pra quem gosta dos vinhos portugueses, é de parada obrigatória o Wine Bar do Castelo, na rua Bartolomeu de Gusmão, bem na saída do Castelo. O Wine Bar do Castelo é um bar que oferece mais de 150 marcas de vinhos, todos Portugueses. O conceito do bar é buscar que tipo de vinho a pessoa prefere e, de acordo com o que se descreve, o somellier da para provar 3 tipos de vinhos, sempre adaptando ao gosto e ao preço do consumidor.

Deles você escolhe qual você mais gostou e pede uma taça pra degustar. Se você quiser também pode acompanhar com uma tábua de queijos e charcutaria local. E se você quiser um atendimento bem brasileiro fala com o Marcio que é um experto em atender e satisfazer os desejos vínicos dos clientes.winebar

Casas de Fado

Uma das músicas mais populares da cidade é o Fado, que se pode escutar todos os dias ao vivo na Alfama, também bem perto do Castelo. É uma boa oportunidade também pra andar e descobrir um pouco mais do bairro e os cantinhos desconhecidos.

Encante-se pelos azulejos e vielas do bairro. Vale muito a pena, e além de você conhecer a Lisboa não turística, você sempre pode encontrar um bar local perdido e uma boa comida.

.2014-04-14 20-40-43 - 0104n

No centro da cidade umas das estações mais míticas é o Alto Chiado.

Descendo do metro, você já encontra a O Largo do Chiado, onde artistas de ruas fazem as suas peripécias todos os dias. Logo ali está o mítico café “A Brasileira, um dos café mais tradicionais de Lisboa, muito elegante e requisitado. Conseguir uma mesa na hora ponta é algo extremadamente difícil. Paralelo ali você pode encontrar a Rua Augusta que apesar no nome não tem anda a ver com a rua Augusta de São Paulo onde as principais lojas e armazéns estão ali.cafe a brasileira

Pastéis de Belém

Outro lugar indispensável é Belém. Não falo só pelos famosos Pasteis de Belém, que são realmente fabulosos, mas também pelo seu legado histórico.

Foi desde à praia de Belém que as Caravelas  de Vasco da Gama partiram rumo as Índias. As calçadas de basalto em forma de ondas relembram o Rio, e o Monumento do Descobrimento enquadra a historia de duas nações que já foram uma. A igreja do mosteiro, a Igreja de Santa Maria de Belém, é uma magnífica igreja sustentadas por pilares elegantes que terminam com uma linda cúpula pontiaguda.

A Torre

A luz natural que atravessam os vitrais é magnifica. Os túmulos de Vasco da Gama e do porte Luis de Camões estão ali, relembrando 2 vertentes que marcaram o descobrimento do Brasil: a histórica e a literária. No deixe de ver também a Torre de Belém. Considerada Patrimônio Histórico pela UNESCO, a torre foi construída no século XVI por Francisco Arruda. Com formato quadrangular, a torre tem uma fachada com influencias árabes e venezianas e o seu e baluarte poligonal está orientado ao rio Tejo.

torre de belem

Para chegar em Belém você pode pegar o bonde número 15 desde a praça da Figueira ou da praça do Comercio. Praça que é parada obrigatória a todo viajante. faro

Quem deseja conhecer bem Lisboa o aconselhável é ficar entre 4 e 5 dias e explorar dois bairros por dia. Não faltam lugares pra surpreender e pra aprender. Se tiver um minuto de pausa sugiro subir a um dos muitos miradores que tem na cidade pra poder apreciar ela do alto. As vistas são incríveis. Ler uma obra de época, como Os Lusíadas ou o Livro do Desassossego podem fazer a imaginação voar. pensando

Porque Lisboa é uma cidade inspiradora e uma visita ali não te defraudará.

Comentários Facebook

comentarios

Jaqueline D`Hipolito Dartora
Jaqueline D`Hipolito Dartora
Formada em Jornalismo na Universidade Santiago de Compostela, Jaqueline se identifica como escritora e "vinalogadora". Atualmente dedica-se ao marketing e a comunicação, promovendo eventos que conectam e promovem o diálogo entre o vinho e as artes em geral. Têm também vários projetos paralelos relacionados com as letras e o mundo do vinho. Promove formas mais sustentáveis de vida, sendo uma ativista do uso da bicicleta na cidade e de uma vida mais saudável, lenta e meditada. No seu tempo livre realiza trabalhos voluntários em Vinícolas ecológicas e (WWOOF) y recentemente criou o blog Vinálogos. Colabora com alguns blogs, lojas de vinho, e escreve contos, relatos, ensaios em inglês, português e espanhol.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.