yedo2.jpegaj

Gracinha de casa. Acha que é do mundo das fadas?

Nem do Papai Noel e nem pertence ao mundo encantado. A casa é real e nela vive Bentinha Alquini. O seu coração de artista é lúdico e cheio de magia.

A casa é outro “mimo” e representa um remanescente  de moradias de madeira muito encontradas no Sul do Brasil, em especial interior do Paraná e Santa Catarina.  

Sem escrever muito e  vamos mais apreciar a lindeza da dedicação de Bentinha que se envolve com amor em todas as festas máximas no cristianismo. Ela vive em Jaraguá do Sul (SC) e adora decorar sua casa, tem criatividade e usa a imaginação com diversos símbolos religiosos cultivados ao longo de muitos anos.

Muitos símbolos nos conectam com o divino e atravessam gerações e gerações. O pinheiro, por exemplo, é a única árvore que nunca perde as folhas verdes, mesmo no inverno com neve na Europa. Representa a esperança e começou-se a usar no final do século XIX. Todos os símbolos têm histórias por trás e foram cultivados para dar sentido às emoções e ensinamentos. Se olharmos com esses olhos vamos respeitar e entender que as diversas formas de cultura (latim- cultivare)acrescentam mensagens que alimentam nosso espírito!

Tags: No tags

Comments are closed.