Fenômeno Cinque Stelle na Itália. Inspire-se na poética Brasil!

I biglietti affettuosi diventano arte
16 de março de 2018
Il fenomeno ‘Cinque Stelle’ in Italia.Ispirate nella poetica Brasile!
23 de março de 2018
Exibir tudo

Quase 40% do povo italiano quer Luigi Di Maio, um jovem de 31 anos, candidato do Movimento Cinque Stelle, para primeiro-ministro da Itália. Di Maio representa a mudança, a substituição de governantes vitalícios e políticos profissionais por cidadãos comuns  e um basta à corrupção. A atuação do M5S, criado em 2009, está colocando os partidos tradicionais em polvorosa e o parlamento de ‘pernas para o ar’.

O M5S conseguiu a maioria dos votos, sozinho, sem financiamento público e sem o apoio da imprensa corporativa, que o ataca constantemente. O Movimento tem a web como força de aglutinação e dá exemplos de cidadania. Um deles, com o fundo alimentado por doações dos próprios políticos que se elegem e da comunidade, conseguiu salvar da falência pequenas micro-empresas, agricultores, entre outras situações.

Assim como muito italianos, sou uma admiradora dessa iniciativa desde 2013, quando um amigo italiano me falou esperançoso sobre um Movimento sem líder, sem partido e que buscava a qualidade de vida dos cidadãos. As cinco pontas da estrela – água, transporte, desenvolvimento, energia e ambiente. Publiquei na época o material no antigo site e um comentário na época das Olímpiadas.

26904470_10155768887680813_7507433231865231882_n

Cinco pontas da estrela

Dos 33,64% dos votos, um é de Augusto Fagioli, empresário do ramo da hotelaria. “A ausência de um líder é o ponto cardinal do movimento. A filosofia principal é de não delegar para uma outra pessoa as suas próprias escolhas e, sim, de participar em primeira pessoa à causa política”. Hoje, além de muitos deputados votados atuando no parlamento, algumas prefeituras já são Cinque Stelle. Roma é um exemplo com Virginia Raggi.

Alessandro di Battista, que foi deputado do parlamento, hoje é apenas um cidadão vivendo sua vida, numa de suas entrevistas criticou a verba para telefone do gabinete que considerava exorbitante. Repassou para o fundo. O parlamento mantinha para os deputados – na época, 1.5 mil euros. Fez um trajeto de moto do Sul ao Norte da Itália, para explicar porque o povo deveria votar não não no ‘referendum’ sobre a reforma constitucional de Renzi. O ‘Tour do No’.

Movimento que surgiu da insônia provocada pela gastrite do comediante Beppe Grillo

A juventude é o motor principal desse movimento que tem humor na pauta, considerando que seu mentor já não é tão jovem e gosta de fazer as pessoas rirem. O comediante Beppe Grillo numa entrevista à escritora e ativista suiça, Helena Norberg-Hodge, quando perguntado sobre a possibilidade de percorrer o mundo e contar sobre o M5S e o que está acontecendo na Itália, ele disse que não saberia explicar.

“O movimento nasceu do fato que de noite eu não durmo por causa de uma gastrite. Acordava e pensava, pensava. Se não tivesse a gastrite o movimento não nasceria. Eu cultivo a insônia. Andava à noite, girava, encontrava com os poetas e pensadores e com eles comecei a criar conceitos. Fragmentos de pensamentos….”, brincou Grillo.

https://www.youtube.com/watch?v=SRUFwt5tFws

Resta saber se Di Maio conseguirá vencer algumas barreiras impostas

Na guerra de interesses nada é muito fácil e os vitalícios não querem perder a fonte de renda. Apesar de ter alcançado a maioria dos votos dos italianos, sozinho, sem acordos obscuros, Di Maio corre o risco de não entrar devido uma lei em vigor e aprovada recentemente na Itália. Para eleger um primeiro-ministro é preciso alcançar 40% dos votos. Dizem de ‘boca em boca’ que os partidos fortes criaram esse dispositivo  prevendo  o crescimento do M5S, que não faz coligações mal intencionadas.

Mas o feitiço virou contra o feiticeiro – houve empate, mesmo com as coligações de partidos e eles não conseguem os 40%. Quem será o primeiro-ministro?

Acorda Brasil inspire-se na poética do Cinque Stelle.

“O movimento 5 Stelle é uma associação livre de cidadãos. Não é partido político e nem pretende se transformar no futuro. Não tem ideologia de esquerda ou de direita, mas de ideias. Quer realizar uma eficiente e uma eficaz troca de opinião e confronto democrático fora dos vínculos legais associativos e partidários e sem a mediação de organismos diretivos ou representativos, reconhecendo a todos os cidadãos o papel de governo, endereço atribuído a poucos”. Esta é a missão do Movimento Cinque Stelle.

Vale acompanhar os passos deste movimento para encontrar a receita certa e desenvolvê-la e adaptá-la à nossa cultura. Mãos à obra artistas, escritores e sonhadores. Utilizem o poder transformador da arte e da literatura e a força da internet para se unir e fortalecer ideias tendo como alvo um Brasil melhor!

 

 

 

 

Comentários Facebook

comentarios

Mari Weigert
Mari Weigert
Mari Weigert é jornalista com especialização em História da Arte pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Atuou na área de cultura, como jornalista oficial do Governo do Paraná. Durante um ano participou das aulas de Crítica de arte de Maria Letizia Proietti e Orieta Rossi, na Sapienza Università, em Roma como aluna ouvinte. Acredita que as palavras bem escritas educam e seduzem pelos seus significados que se revelam na poética da vida. *IN ITALIANO (Mari Weigert è giornalista e perfezionata in Storia dell' Arte per la Embap, del Brasile. Durante un anno è stato alunna di Critica d'Arte, alla Sapienza Università di Roma. Crede nelle parole ben scritte che seducono per le sue significate in cui rivelano la poetica della vita.)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.