Encontro mundial de jornalismo na Itália

La madre di ‘Jéssica’ è brava
3 de abril de 2016
Simplesmente um lugar…
5 de abril de 2016
Exibir tudo

 

O futuro do jornalismo na guerra à informação e outras questões palpitantes da era digital estarão em pauta na décima edição do Festival Internacional de Jornalismo, em Perugia, na Itália, de 6 a 10 de abril.

PERUGIAA encantadora cidade de Perugia, na região de Umbria, interior da Itália, será o cenário de fundo para troca de experiências e conhecimento entre jornalistas do mundo inteiro.E como ocorre todos anos, o #ijf16 é totalmente gratuito, com ingressos livres a todos os debates até preencherem os lugares.

Estima-se a participação de 500 palestrantes, de 34 países, e um dos principais temas será a palestra de “De Wikileaks a Snowden: proteger a fonte na era da vigilância em massa”, no dia 6. Serão os palestrantes, as  jornalistas, a britânica Sarah Harrison, colaboradora de Julian Assange,  a italiana Stefania Maurizi, que trabalhou na divulgação dos documentos secretos da Wikileaks, o escultor Davide Dorminoe o jornalista alemão John Goetz, que escreveu e dirigiu um documentário sobre Snowden.

Qual é o rumo do jornalismo moderno. Há modelos de negócios para a crise?

“Os temas em jogo são tantos”, dizem os organizadores. Verificação dos fatos, jornalismo de dados, explicativo, papel jornalístico de plataformas, crowdfunding, a era do vídeo e móvel, robôs de jornalismo, realidade virtual, o envolvimento dos leitores e o papel cívico das informações, a crise da ‘homepage’, em busca da objetividade, o jornalismo móvel em primeiro lugar, compreender o público e audiência para além dos números e porcentagens, redes sociais e mídia dominante.

Os organizadores acreditam no jornalismo como um meio capaz de mudar a história e se amparam no caso Spotlight, sobre pedofilia na Igreja Católica, cujo filme foi merecedor de Oscar esse ano.

A décima edição do evento  é uma prova que  o esforço conjunto faz milagres. Serão mais de 200 oficinas e workshops na cidade italiana. A equipe organizadora conta com mais de 150 voluntários que atuarão nos dias de evento, entre eles, estudantes e jornalistas brasileiros.

Comentários Facebook

comentarios

Mari Weigert
Mari Weigert
Mari Weigert é jornalista com especialização em História da Arte pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Atuou na área de cultura, como jornalista oficial do Governo do Paraná. Durante um ano participou das aulas de Crítica de arte de Maria Letizia Proietti e Orieta Rossi, na Sapienza Università, em Roma como aluna ouvinte. Acredita que as palavras bem escritas educam e seduzem pelos seus significados que se revelam na poética da vida. *IN ITALIANO (Mari Weigert è giornalista e perfezionata in Storia dell' Arte per la Embap, del Brasile. Durante un anno è stato alunna di Critica d'Arte, alla Sapienza Università di Roma. Crede nelle parole ben scritte che seducono per le sue significate in cui rivelano la poetica della vita.)

Os comentários estão encerrados.