As extraordinárias fontes de água de Vila d’Este

Hilarious reading of a marginal tale
4 de novembro de 2015
Livro inédito analisa as consequências psíquicas numa criança gerada em laboratório ou adotada por homossexuais
9 de novembro de 2015
Exibir tudo

O espetáculo das fontes de Vila D’Este já vale o passeio a Tivoli

Vila d’Este em Tivoli, na Itália, pouco aparece nos roteiros internacionais de turismo. Mas os italianos a visitam e sabem que o palácio e especialmente o jardim com suas extraordinárias fontes são testemunhos significativos da cultura do Renascimento na sua expressão mais refinada.

10548306_768192706576500_8293759888209545973_o

foto por Suzel Hamamoto

É Patrimônio da Humanidade!

10636583_768200973242340_8062740789927847006_o

foto por Suzel Hamamoto

A Vila foi idealizada por Pirro Ligorio para o cardeal Ippolito II d’Este e foi considerada uma novidade para o panorama do século XVI.  Nunca, até então, foi visto uma obra arquitetônica nesses moldes, cujo projeto concentrava em um solo complicado, com um pouco mais de quatro hectares, um número tão incrível  de fontes, grutas e ninfas, para criar um lugar esplendoroso.

DSC00432

Um engenhoso sistema para conduzir a água a 51 fontes

Para alimentar 51 fontes e ninfas, com 398 chafarizes, 364 jatos d’água, 64 cascatas, 220 bacias acumuladoras de água, 875 metros lineares de água e canais, o jardim inteiro é mantido por uma intrincada rede de túneis, canais e tubulações subterrâneas que compõem uma refinada e complexa máquina hidráulica movimentada exclusivamente pela força da gravidade.

DSC00522

A abundância em água do solo tiburtino, famosa desde o tempo dos romanos, e o rio Aniene formaram o conjunto de boas opções para inspirar o italiano Pirro Ligorio a construir sua obra-prima.

Um projeto  que extasia até os dias de hoje um simples mortal. O projeto é um exemplo de sustentabilidade. A água dispensada de uma fonte alimenta outra fonte situada numa posição mais baixa. O terreno do jardim é em declive.

DSC01884

Vila D’Este é cerca de 30 quilômetros distante de Roma. Seu percurso pode ser feito de carro ou ônibus interligado com o metrô sentido Rebibbia. O visitante terá o prazer de conhecer  Tivoli, uma pequena e acolhedora cidade, saborear os melhores pratos italianos no restaurante L’Angolino di Mirko, e, por fim, reconhecer seus momentos como únicos e inesquecíveis.

 

 

 

 

 

 

Comentários Facebook

comentarios

Mari Weigert
Mari Weigert
Mari Weigert é jornalista com especialização em História da Arte pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Atuou na área de cultura, como jornalista oficial do Governo do Paraná. Durante um ano participou das aulas de Crítica de arte de Maria Letizia Proietti e Orieta Rossi, na Sapienza Università, em Roma como aluna ouvinte. Acredita que as palavras bem escritas educam e seduzem pelos seus significados que se revelam na poética da vida. *IN ITALIANO (Mari Weigert è giornalista e perfezionata in Storia dell' Arte per la Embap, del Brasile. Durante un anno è stato alunna di Critica d'Arte, alla Sapienza Università di Roma. Crede nelle parole ben scritte che seducono per le sue significate in cui rivelano la poetica della vita.)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.