Típica cidade inglesa é famosa pelos banhos romanos

Velha mala e as fotos de uma vida
19 de outubro de 2015
Um jeito brasileiro que me encanta
23 de outubro de 2015
Exibir tudo

A cidade inglesa de Bath conserva ruínas romanas que são a atração nos passeios

As águas termais de Bath – graciosa cidade, com vários edifícios vitorianos, localizada a 119 quilômetros de Londres, provavelmente fundada no ano de 863 aC, por um rei Celta –  atraíram os romanos na antiguidade, que encontraram ali o lugar ideal para construir os seus famosos espaços de banho.

As imensas piscinas públicas utilizadas por eles para lazer, encontros e local de reunião de negócios foram transformadas hoje em museu e visitadas por pessoas de todo o mundo.

img_4423

Termas romanas abaixo do nível da rua. Foto Mari Weigert

Termas

As termas propriamente ditas se situam abaixo do nível da rua e os edifícios originais são divididos em quatro grupos, entre os quais estão: o “Manancial Sagrado”, o “Templo Romano”, as próprias “Termas romanas” e a “Casa Museu”.As estruturas, que se situam ao nível da rua, datam do século XIX. O primeiro santuário de águas termais construído neste lugar foi erguido pelos Celtas, dedicado à deusa Sulis, que equivale a deusa Minerva para os romanos.

img_4396

Catedral de Bath. Foto Mari Weigert

Piscinas soterradas

Depois da saída dos romanos os banhos caíram em desuso em Bath e algumas piscinas foram soterradas pelo processo de sedimentação. As termas foram submetidas a diversas modificações entre as quais estão as do século XII, quando Juan de Tours construiu um edifício de águas curativas, na mesma fonte do manancial, que abastece as termas de água, as do século XVI, quando o governo da cidade construiu algumas novas termas (Queen´s Bath), localizadas ao sul do manancial. Essa última atualmente localizada no interior de um complexo construído no século XVIII pelos arquitetos John Wook  (pai e filho).

Durante o período do poder da rainha Vitória, Bath consolida-se como lugar da moda e passa a ser frequentada pela corte e por grandes nomes do cenário político e literário da Inglaterra. Muitos ilustres visitantes como Charles Dickens, Jane Austen, Oliver Goldsmidh, Lord Nelson e o explorador Livingstone, conheceram Bath.

 Os banhos públicos tinham seus críticos e no ano de 1668, o escritor Samuel Pepys escreveu que Bath não poderia ser uma cidade limpa com tanta gente banhando-se junta na mesma água. Nesta época a cidade tinha 1200 habitantes e cerca 150 estabelecimentos  que ofereciam banhos públicos.

Comentários Facebook

comentarios

Mari Weigert
Mari Weigert
Mari Weigert é jornalista com especialização em História da Arte pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Atuou na área de cultura, como jornalista oficial do Governo do Paraná. Durante um ano participou das aulas de Crítica de arte de Maria Letizia Proietti e Orieta Rossi, na Sapienza Università, em Roma como aluna ouvinte. Acredita que as palavras bem escritas educam e seduzem pelos seus significados que se revelam na poética da vida. *IN ITALIANO (Mari Weigert è giornalista e perfezionata in Storia dell' Arte per la Embap, del Brasile. Durante un anno è stato alunna di Critica d'Arte, alla Sapienza Università di Roma. Crede nelle parole ben scritte che seducono per le sue significate in cui rivelano la poetica della vita.)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.