Há mais de 30 anos fui convidada a participar de um curso sobre vida natural, culinária e filosofia oriental numa chácara em Piraquara, Paraná.

 O que aprendi lá me transformou em ‘bicho grilo’ internamente, embora sempre mantendo o estilo conservador. Na época nem tinha ideia de como aqueles encontros iriam modificar a maneira de me inserir no mundo. 

Lá encontrei Geralda, uma ex-freira,  com as informações sobre u livro que tinha traduzido do francês sobre Yin e Yang.

E foi assim que a história começou……a

Naquela chácara em Piraquara, perto de Curitiba,  aprendi pisando na terra, observando as folhas e flores que o Universo segue leis imutáveis e faz isto num movimento contínuo de energia que expande e recolhe, todos os dias e em toda mudança de estação. É troca da energia Yin para o Yang e vice-versa… 

O Yin é o frio, feminino, a lua, a noite….

O Yang é o sol, o masculino, o calor, o dia…

Para que estas energias se movimentem continuamente e se transformem é importante saber que elas precisam de cinco elementos que as impulsionam na geração ou na destruição, do calor em frio, ou frio em calor.

É importante guardar numa caixinha separada do cérebro algumas peças chaves do quebra-cabeça: madeira, fogo, terra, metal e água.

Aí Geralda carregava o grupo para fora da casa  e dramatizava a sua explicação. “Vejam a madeira ( árvores)”, apontava. Ela produz o fogo porque deixa-se queimar e suas cinzas se transformam em terra. Portanto, a madeira produz fogo e fogo produz terra…

Mas o mais fascinante de toda a explicação é a revelação de que na medicina chinesa (e não sei como os sábios chineses chegaram a esta conclusão) o fogo em nosso corpo é representado pelo coração e a madeira pela fígado. Conclusão: se a madeira produz fogo é sinal que o fígado gera, ou melhor dá energia para o coração.

Então se o fígado está ruim é o coração que sofre. “Olhe a estação do momento. A primavera, por exemplo, é a madeira. É o fígado que está em evidência. Atenção! Cuidado!”, dizia ela. Nesta estação muitos alimentos amargos para contrabalançar…

Assim, nesta leitura minuciosa do movimento da terra e suas energias que levaria tempo para descrever aqui, quase um livro, os sábios chineses inventaram a acupuntura para liberar pontos bloqueados e deixar fluir a energia. Atentem! O tratamento não está ultrapassado e nem obsoleto. Acupuntura cada vez mais prova a sua eficácia em pleno século XXI.  Ela existe há mais de dois mil anos. Pouquinho, né…. Na china ainda se denomina Medicina Sagrada.

Geralda Nadyr Carniel quando lançou seu segundo livro sobre o equilíbrio do Yin e do Yang

 Depois disso foi um passo apenas para fazer acupuntura e comecei com o médico coreano Woosen Uhr.

Assim,  médico coreano e acupunturista define o seu currículo extenso e especializado em Pequim. Ele aterrizou em Curitiba, há muitos anos pela Escola de Saúde e de lá para cá, já foi para o Canadá, voltou para a Coreia do Sul, sua terra natal e sempre retorna a Curitiba. No entanto, nunca abandonou os brasileiros que gosta demais e em seu universo online trata de passar a todos seus conhecimentos. Tai Ling grupo online.

Médico coreano Woosen Ur

 

Hoje os médicos de todas as especialidades querem somente para eles este filão que esta, cada vez mais, rendendo clientes. Os fisioterapeutas que também aplicam acupuntura serão descartados do processo. Esta proibição está proposta em um dos itens do famoso “ato médico”.

Antes era coisa de “bicho grilo”.

Pintura de Adalgisa Lacerda feita para o trabalho da Geralda

Sem intenção de me especializar em nada relativo à saúde, só pelo fato de entender o meu corpo relacionado com o Universo foi o que bastou para encampar a ideia da Geralda de divulgar ao máximo os ensinamentos chineses.

Geralda foi mais além, achou um jeito prático e simples de adaptar o que aprendeu sobre o equilíbrio do Yin- Frio e do Yang-Calor.

Arranjou uma forma tão barata e simples de tratar com  bolsa de água quente ( é anti-inflamatória), sal grosso, e pano úmido e muito conhecimento sobre nosso corpo, dos meridianos e tudo mais, que se empolgou e acho que a saúde estava garantida no mundo.

“Vamos ajudar as pessoas”, disse ela. Neste vamos…..  muitos amigos adotaram a proposta, eu, Lucia Stall, Mirko de Rossi (já falecido),Glaucia Klozowiski, Iraci Rodrigues, e muitas outras terapeutas que foram chegando ao longo dos anos …arregaçaram as mangas e mãos à obra.

Nosso sonho era de levar às comunidades mais pobres os ensinamentos básicos sobre a medicina chinesa para aplicação do método Frio-Calor. Assim teríamos pessoas mais equilibradas, e não tão dependentes de antibióticos e corticoide….

Um sonho que ainda não foi realizado! Difícil….

Ilustração: Stela Maris Shoenfuss. Foto do acervo da Geralda. Blog.

Isto mesmo! Não é brincadeira não. É isso que nossa amiga Geralda defende e que o mundo moderno está nos tirando esta responsabilidade e nos tornando marionetes das multinacionais dos medicamentos.

Assumir nosso corpo perante o Universo. Observá-lo e entendê-lo em suas dores, o  por quê que de nossos problemas e como ele se comporta diante da vida. É muito fácil entregá-lo a um especialista e ele que se vire em achar a fórmula mágica para nos equilibrar….

Nossos pais sempre tinham em mãos um manual básico de pronto-socorro natural. Hoje corremos para o hospital(Casa de doença e não de saúde) e lá entramos em contato com todo o tipo de doença, sem antes verificarmos se é possível resolver com um escalda-pés, um chá fitoterápico, uma massagem ou compressa….

Com tanto avanço tecnológico as pessoas ainda continuam a morrer de doenças antigas como pneumonia, diabetes…. Tenho ou não tenho razão!

Vejam bem… Não significa que eu achei a solução porque também estou na luta já há algum tempo para viver bem.

Mas…. finalizando esta pseudo-lição, vale um parêntese. A vida é muito contraditória mesmo. Os chineses da antiguidade legaram heranças tão valiosas para a humanidade, no entanto, no olhar contemporâneo, na luta pela sobrevivência, optaram por um Made in China que se acaba logo. Assim como a cultura da Grécia antiga e a grega de hoje. Mas nem tudo está perdido, todas as duas civilizações deixaram escritos sagrados. Como não aproveitar?

Leia mais sobre o assunto em Cuide do Pulmão no Outono

Livro das Estações e a influência no organismo

7 de outubro de 2015

Em tempo de pandemia equilibrar o corpo é arte do Yin e do Yang

Há mais de 30 anos fui convidada a participar de um curso sobre vida natural, culinária e filosofia oriental numa chácara em Piraquara, Paraná.  O que […]