Museu Oscar Niemeyer

Jaime Lerner virou estrela e deixou esse plano aos 84 anos. Aliás, sua luz estelar brilhou em Curitiba, colocou nela seus sonhos como arquiteto, poeta e artista. Um tributo a este mestre da poesia urbana.

Graças a poética artística de Lerner que Curitiba deixou de ser a cidade dormitório na passagem de turistas a Foz de Iguaçu, para tornar-se uma bela e agradável cidade.

Um grande urbanista que foi.viver em outras esferas, porém que deixou um legado maravilhoso para o Brasil. A importância de projetar uma cidade para o homem e não uma selva de pedra.

Esse olhar poético e mais humano  era o que o diferenciava de outros profissionais. Seus projetos eram criativos e tratavam de preservar o ambiente natural, valorizar a cultura local e dar um espaço para os cidadãos viverem com lazer e paz, num ambiente limpo. Soube cercar-se de gente com ideias criativas, como Nicolau Kluppel, (meu primo com muito orgulho – in memorian), um engenheiro que soube aproveitar os fundos de vale para salvar a cidade da poluição, enchentes e catástrofes ambientais.

Como jornalista do governo do Paraná de carreira- no qual cheguei a me aposentar –  tive o prazer de trabalhar durante as suas duas gestões como governador do Estado. Confesso que foi um tempo de muita produção e inesquecível porque convivi com as pessoas incríveis, assim como tive oportunidade de aprimorar meus conhecimentos

Pelo meu olhar para arte considero o Novo Museu – agora Museu Oscar Niemeyer – como  entre os mais extraordinários dentre os projetos de Lerner para o Paraná.Curitiba deu significado para arte em 15 anos é uma matéria de arquivo do PanHoramarte que conta toda história, a trama da mudança de nome.

Mas neste momento não nos cabe falar sobre os desacertos que também fizeram parte das minhas memórias enquanto trabalhava na equipe de governo como assessora direta dos Secretários do Meio Ambiente e Administração. 

Museu Oscar Niemeyer - foto do site oficial todos os direitos reservados ao MON
Foto via blog Aos4Ventos
Foto via internet - direitos reservados aos seus autores.

Das  inúmeras lembranças, uma delas considero  um marco na minha carreira como jornalista.  Era  assessora de imprensa de Maria Eliza Paciornick, da Secretaria da Administração, quando me chamou e disse vá para Faxinal do Céu num encontro de imersão total para reciclagem e atualização de professores e diretores de escola públicas.

Na minha arrogância jornalística respondi  que iria por um dia para entrevistar e fazer o material e voltar. Apenas a cobertura. Pensem em alguém chegando num espaço natural (Lerner aproveitou uma área de governo no interior,  um ambiente natural, para um espaço de imersão total na atualização do funcionalismo) e participando de alguns grupos de trabalho e interações, e na sequencia ficar tão deslumbrada que se deixou vencer pela vontade de aprender e fez o curso inteiro. Os consultores eram da Amana Key, os melhores em gestão que o governo estava proporcionando gratuitamente.

Não vou escrever muito aqui para não entediar o leitor, somente homenagear um homem que nos deixou fisicamente, porém que ficará entre nós pelo que construiu e pelo que provou ser capaz, sobretudo pelo respeito que sempre teve ao ambiente e ao ser humano. O mais importante é que foram sonhos que se tornaram realidade e deram certo porque todos que o acompanharam na sua trajetória também acreditaram nele!

27 de maio de 2021

Um tributo ao artista Jaime Lerner que trouxe mais poesia a Curitiba

Jaime Lerner virou estrela e deixou esse plano aos 84 anos. Aliás, sua luz estelar brilhou em Curitiba, colocou nela seus sonhos como arquiteto, poeta e […]