Lições para construir um mundo melhor. Série WWOOF

La Grange du Bouys
WWOOF: Um projeto de vida
8 de setembro de 2017
Vindimando. Série WWOOF
14 de setembro de 2017
Exibir tudo
 21586367_10154997744360829_1431936171_n
A construção de um mundo melhor começa primeiro dentro de nós mesmos. No meu caso, WWOOF é um dos caminhos.

21622173_10154997753700829_1285993438_n

Acho que todo mundo já sabe que durante esse período de férias (setembro) estou imersa no programa WWOOF, que me ensina técnicas de agricultura biologica e biodinâmica. A minha proposta é mostrar, sobretudo, como é a vida no campo aqui na Europa.

Faz poucos dias que comecei o programa e já tenho uma ideia bastante ampla sobre a importância de como fazer e de como preservar nosso ecossistema. Estou no sul da França participando desse programa porque sou uma apaixonada pela viticultura e gostaria de saber mais e mais sobre todo o processo sobre como fazer um vinho, da poda até a garrafa.

Agricultura biológica

IMG-20170908-WA0015

No entanto onde estou também têm plantações de verduras, horta, azeitonas e muitas outras coisas que no dia-a-dia vamos aprendendo sobre os principais cuidados. Faz exatamente três dias que comecei o projeto, fora sábado e domingo que geralmente não trabalhamos, e já tenho a experiência de como cultivar algo que será apreciado por outros mais tarde.

21584822_10154997753505829_1634160839_n

Começamos com a colheita da azeitona; que deve ser feita de uma a uma do pé de oliveira e ser seleccionada com critério, já que a maioria delas têm picadas de insetos e não podem ser comercializadas. Como se trata de um rancho biologico, as técnicas são bastante rudimentares para prevenir o ataque de insetos, o que faz ter muita perda na grande maioria no processo.

Por outro lado, comecei a olhar para aquele minúsculo fruto e apreciar-lo de outra forma. Não sei se com palavras consigo descrever essa sensação, mas trabalhar aqui proporciona um olhar completamente diferente a tudo que você tem no prato e, sendo orgânico, o valor daquilo se multiplica por mil. Isso porque só agora eu sei do cuidado diário que se tem com cada peça que é plantada.

IMG-20170908-WA0016

Já trabalhamos com as azeitonas, com a horta e também na construção de um muro de pedras feitos sem cimento, só com a força da gravidade – a taipa.

IMG-20170911-WA0007

O trabalho é duro mas também enriquecedor. Você sabe que esse muro estará ali nos próximos 30 anos e quem sabe um dia você poderá mostrar a alguém o muro construído por você e pelos seus amigos. Tudo aqui tem sido uma experiência, tudo aqui tem sido maravilhoso!

IMG-20170911-WA0011

Somos uma grupo de seis pessoas. Cada um de nós vêm de uma parte diferente do mundo: uma japonesa, uma norueguesa, um alemão, uma brasileira (eu) e dois americanos. E o mais interessante é que a maioria deles trabalham, estudam ou têm outros projetos e buscaram em seu tempo livre um espaço para embarcar nessa aventura.

IMG-20170911-WA0009

Noto a vontade que as pessoas têm de construir e preservar e o entusiasmo em cada tarefa e desafio que nos colocam. Ainda tenho muito dias pela frente, mas nesses poucos dias já experimentados não sou capaz de juntar todas as experiências que temos vivido.

Um mundo melhor para as gerações futuras

São muitas coisas pra contar e ainda tenho muito que aprender. Certamente nunca me esquecerei do meu tempo aqui. Sinto que nesses poucos dias aprendemos lições para construir um mundo melhor.

Se cada um de nós for capaz de levar isso como uma lição de vida para um dia colocar em prática e ensinar aos outros o que estamos aprendendo sobre agricultura ecológica, preservar o meio ambiente, o ecossistema e também nossa tarefa diária de dividir e compartilhar, acho que vamos com certeza deixar nossa marca para construir um mundo melhor para as gerações futuras!

Comentários Facebook

comentarios

Jaqueline D`Hipolito Dartora
Jaqueline D`Hipolito Dartora
Formada em Jornalismo na Universidade Santiago de Compostela, Jaqueline se identifica como escritora e "vinalogadora". Atualmente dedica-se ao marketing e a comunicação, promovendo eventos que conectam e promovem o diálogo entre o vinho e as artes em geral. Têm também vários projetos paralelos relacionados com as letras e o mundo do vinho. Promove formas mais sustentáveis de vida, sendo uma ativista do uso da bicicleta na cidade e de uma vida mais saudável, lenta e meditada. No seu tempo livre realiza trabalhos voluntários em Vinícolas ecológicas e (WWOOF) y recentemente criou o blog Vinálogos. Colabora com alguns blogs, lojas de vinho, e escreve contos, relatos, ensaios em inglês, português e espanhol.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.